O vôo do Lulinha

Em 1960, se não me falha a memória, o General De Gaulle, presidente francês disse que o Brasil não era um país sério. Os políticos brasileiros ficaram possessos e geraram uma montanha de declarações de protesto rebatendo o que o então Presidente frances teria dito, já que De Gaulle nunca confirmou ter dito tal frase - veja em http://www.clesio.net/cn/index.php/2007/05/29/de_gaulle_disse_que_o_brasil_nao_e_um_pa?blog=12.


O Presidente francês não devia mesmo dizer o que disse, afinal de contas, foi uma atitude grosseira e mal educada todavia, cá entre nós, será que ele não tinha razão? Será que nós somos um país sério?

Honestamente, a cada dia que passa, eu chego à conclusão que realmente não somos sérios porque aqui acontece cada coisa que nem o diabo acredita e isto desanima além de irritar e revoltar.

O que prevalece na política brasileira é a lei do "faça o que eu digo mas não faça o que eu faço" porque quando determinado político ou grupo está fora do poder, são mais santos do que a madre Teresa mas, quando assumem tudo muda, a avacalhação começa e não tem mais fim.

O exemplo mais contundente para mim é o PT. Quando eles não eram governo, diziam a toda hora que o partido era ético, honesto e responsável. Quem os ouvia falar julgava que eles tinham o monopólio da ética, da honestidade e da responsabilidade. Desde quando foi criado, o PT funcionava como se fosse o fiscal de tudo que os governos faziam, João Figueiredo, José Sarney, Collor, Itamar e FHC, que o digam. Talvez João, se vivo fosse, dissesse. Os outros não dizem, uns porque não querem, outros porque fazem parte da farra atual e outros, sei lá porque.

O PT tinha a mania de ser sempre contrário a praticamente tudo que vinha dos outros, fosse o que fosse e, quando acontecia que alguma atitude do Governo provocasse algum tipo de problema os integrantes do partido, em coro, pediam imediatamente o "impeachment" do presidente de uma maneira rancorosa e irresponsável até já que, não foi uma nem duas vezes que fizeram o pedido sem provas e sem argumentos razoáveis e até por coisas banais as quais perto do que acontece hoje, são coisas de jardim de infância.

Por exemplo, quando FHC quis comprar um avião o PT desceu o pau nele até ele (não sei se por essa razão) desisitir da empreitada e acabar alugando um jato da Embraer porque o sucatão não tinha mais condições de vôo. Quando porém o Lula assumiu o Governo, uma das primeiras coisas que fez foi comprar um avião novo, fenomenal e muito além, dizem, do que seria necessário. O que será que mudou para antes não poder e agora, como um passe de mágica, ser possivel?

Logo depois veio o escândalo do mensalão onde, para todo mundo que tem um pouco de inteligência, a máscara do PT caiu porque as malvadezas financeiras que os seus filiados e afilhados praticavam eram absurdas. Muitas destas prevaricações com o dinheiro público vieram à tona o que provocou afastamento de alguns caciques para a moita até a poeira baixar mas, muitos já voltaram e estão ai posando novamente de corretos. Dá a impressão que a poeira já baixou ou então que eles pouco estão ligando para a opinião pública.
Neste episódio ninguém pediu "impeachment" de Lula e este, mesmo que todos os fatos o desmentissem, dizia que não sabia de nada do mensalão. É de rir quando não se pode chorar.

Uma das frases mais contundentes que ouvi sobre o PT foi: "Se acaso o PT fosse oposição quando estourou o escândalo do mensalão, eles teriam incendiado o país com a gente dentro porque, para eles o importante era pegar o poder, custasse o que custasse ou quem custasse". Não sei quem foi o autor desta frase mas, seja quem for, foi genial, pegou na veia.

Hoje, dia 25 de novembro, a Folha de São Paulo, fez uma matéria cujo título é "O vôo do Lulinha" que diz respeito a um episódio onde o filho do homem aprontou mais uma. Veja em

Este é um exemplo bem acabado da maneira como o PT se comporta com relação ao dinheiro público o qual, me parece, eles pensam que é para uso próprio de quem chegou lá. Chega a ser nojenta a maneira como eles torram o que é nosso.

É então de se perguntar: "Se o PT fosse oposição o que eles fariam neste episódio?" Com certeza Lula daria uma declaração dizendo que: "Este tipo de coisa não pode acontecer neste país. O dinheiro do povo é sagrado e deve ser respeitado por quem quer que seja que esteja na Presidência porque, na realidade, o presidente é o grande responsável porque é ele que tem o poder para mandar parar estes acontecimentos deploráveis".

Triste país este nosso que continua a dormir em berço esplêndido enquanto é espoliado de mil e uma maneiras, mesmo à luz do dia. O que será que se passa à noite?

É por isso que digo que vivemos num pais que está longe de ser sério porque, se o vôo citado na reportagem tivesse ocorrido em um país que não tolera as farras que ocorrem aqui, o Governo, por pura falta de condições éticas, cairia mas, aqui é apenas mais uma notícia que lemos que nos revolta, é verdade mas, que não passa disso.

Uma parte dos brasileiros que toma contacto com notícias como estas acha que não adianta fazer nada e, como está preocupada em tentar sobreviver, acaba se acomodando e continuando a fazer sacrifícios para pagar os impostos escorchantes que temos o que significa trabalhar quatro meses por ano para sustentar o Governo afinal, alguém tem que financiar a farra.

A outra parte, bem, a outra parte é formada por uma maioria que não lê noticias como esta mas, tem também uns poucos que lêem mas estes, por ignorância ou participação, insistem em dizer que tudo é um amontoado de mentiras e que faz parte de um plano burguês para desestabilizar o governo Lula. Esta parte é aquela que garante nas pesquisas o índice de popularidade existente atualmente. Quando acordarem, será tarde, infelizmente.

Triste pais este nosso. O que preocupa no entanto é que, mantido este estado de coisas, tudo poderá ficar pior, é só uma questão de tempo. Talvez, mais ou menos como dizia o goleiro do São Paulo, Rogério Ceni: "O melhor caminho que temos no Brasil é o caminho do aeroporto".

Vade retro. Eu quero ficar aqui mas......




5 Responses so far.

  1. eu says:

    excelente materia,gostei vaeu a pena ler bem da minha parte acredito que o PT so serve para oposição..crítica ´´e facila gora fazer e´outros quinhentos a paz!

  2. utilnet says:

    Oi,

    Visitando para ver novidades e dar-lhe uma prenda.

    Prenda de Natal do Utilnet para si (só até 31/12/2009):
    http://utilnet.blogspot.com/2009/12/download-gratuito-office-baixar-gratis.html

    Desejo-lhe um FELIZ NATAL cheio de alegrias, Paz e Saúde.
    Próspero ANO NOVO.
    Abraço,
    Miguel (Utilnet)

  3. Olá, Jef, bom, tenha ele dito ou não essa frase. Eu, se fosse ele, diria, hahahahaha. Este país, lindo, pacífico e de horizontes abrangentes, chafurda na lama chamada política. E cada vez que a gente vota, é como se estivéssemos colocando uma corda no pescoço, em cima de uma cadeira. Cabe a quem vence, puxar a cadeira ou não.

    Adorei o comment no blog.
    Obrigada!

    Beijos e bom domingo!

  4. requeri says:

    vc não tem papas na lingua ... ótimo!!!

  5. requeri says:

    sobre mulher: qual o filme????? ó céus!!!!!!!