Sem usar palavrão não dá!

Eu acredito que os palavrões foram inventados no contexto popular porque as línguas todas não tem as palavras suficientes para demonstrar situações onde é necessário uma ênfase muito maior ou um pensamento mais completo. É isto que o palavrão faz e faz com maestria.

Este tema já foi assunto de uma resenha do Luis Fernando Veríssimo onde ele, com a sua magistral sabedoria, coloca muito bem a idéia. Eu não tenho a pretensão de fazer isto. O que quero mesmo é concordar com o mestre e dizer, sim, é verdade, nada é melhor do que um palavrão bem colocado para dar a ênfase necessária àquilo que se quer dizer.

Por exemplo, digamos que você quer dizer que certo amigo teu não tem sorte e, por causa disto, está passando dificuldades de toda ordem.

Na alternativa 1 você poderia dizer: O meu amigo é azarado, nada para ele dá certo e isto faz com que ele passe dificuldades de toda espécie.

Na alternativa 2 você poderia dizer: O meu amigo é "cagado" nada para ele dá certo e por isso ele está "fodido prá caralho".

Qual das frases demonstra mais o que você quer dizer? A primeira ou a segunda? Naturalmente é a segunda embora não seja de bom tom utilizá-la de forma frequente mas, convenhamos, ela nos dá a dimensão mais clara da situação do nosso amigo, não é verdade?

Isto posto eu vou usar este exemplo para falar do meu Brasil.

Particularmente, eu acho que o Brasil é "cagado" e por esta razão está e sempre esteve, "fodido prá caralho" desde que nasceu.

Vou traduzir a frase para tom melhor:

Eu acho que o Brasil, quando era pequeno jogou pedra na cruz e, por isso foi amaldiçoado (sei lá por quem) para ter azar para sempre e nunca conseguir sair da situação de estar em plano inferior sob diversos pontos de vista, importantes para nós todos que ansiamos coisas melhores.

Ficou de bom tom a frase? Acredito que sim mas não tem a mesma ênfase da anterior e deixa dúvidas na questão do azar, não é mesmo?

Sempre que penso nisso, lembro da piada sobre a criação do mundo onde um anjo pergunta à Deus porque, em certo pais da América do Sul, Ele não colocou vulcões, terremotos, tsunamis, guerras, pragas e outras coisas tão desastrosas quanto. Deus respondeu: Fica frio, querido anjo, você vai ver o "povinho" que vou colocar lá para contrabalancear o nivel da merda.

Então, independente da piada, eu acho sim que o Brasil é "cagado", está "fodido prá caralho" e o culpado disto é o "povinho' que reside aqui no qual me incluo, embora eu seja apenas um fruto do contexto.

Dizendo isto eu reforço o tom da piada porque, na realidade, acho que ela explica bem o Brasil e, para dizer isto de forma clara, temos que nos valer do palavrão, senão não se explica bem.

Não concorda com a questão do Brasil ser "cagado"?

Examine a nossa história, como fomos descobertos e por quem.

Quem são os nosso herois? Quem são as pessoas que podemos utilizar como bússola para orientarmos a nossa caminhada rumo ao futuro? Quem são as pessoas que hoje são influentes no Brasil? Nós que somos mais velhos tivemos em quem nos espelhar? Vocês que são mais moços em quem estão se espelhando?

Ayrton Senna é nosso heroi? Cielo é nosso heroi? Pelé é nosso heroi? Rubinho, Pace, Emerson, Gerson, Garrincha, Falcão enfim, os herois que a Globo reverencia são os nossos herois? Não, para mim não são. São, isto sim pessoas especiais com enorme talento e dedicação para fazer o que se propuseram e que fizeram isto bem feito e se destacaram, nada mais.

Eu rio para não chorar, quando ouço um atleta dizer que vai para a Olimpiada ou para a Copa do Mundo, para lutar pelo nosso país. Não vai não, ele vai defender a sí próprio, as suas cotas de patrocínio, o seu futuro e ele está certo, deve ser assim mesmo, não vejo porque mentir afinal, o esforço é deles mesmo.

Pense em outras pessoas que você poderia classificar como herois, no sentido que expliquei. Cazuza é um deles? Pode ser tomado como exemplo para o seu filho, para seu neto?

Vamos pegar alguém da política para você tentar achar alguém.

Juscelino Kubitchek, o maior presidente que o Brasil já teve segundo a Globo, pode ser um dêles?

Ora, eu acho que não. Eu já tinha nascido quando o Juscelino saiu do Governo e lembro muito bem que o movimento pró eleição de Jânio Quadros fundamentava-se nos desmandos e na corrupção do governo de Juscelino. A vitória de Jânio foi esmagadora embora tivesse dado no que deu mas, isto é outra história, embora sirva para justificar que o Brasil realmente é "cagado" porque um presidente que foi eleito com base num "esperançômetro" medindo tão alto não poderia ter sido a "bosta" que foi. Um pais precisa ser muito "cagado" para eleger um maluco travestido de gente normal que enganou tanta gente durante tanto tempo. Este é o nosso país, ele é "cagado". Aqui acontece de tudo.

Triste é um pais que não tem a quem reverenciar. Que não tem grandes ex-presidentes. Que não tem pessoas na sua história que fizeram o impossível para defendê-lo ou que foram eméritos, corretos, honestos e bem intencionados.

Quando Castelo era Presidente do Brasil, via revolução de 64, o irmão dele que trabalhava num órgão do Governo e havia ganho um carro de presente dos colegas de trabalho pelo fato de ter obtido (ou dito que teria) vantagens salariais para todos. Passado um tempo o irmão do presidente atendeu o telefone e era o presidente que disse para ele devolver o presente. O presenteado argumentou que não iria fazer aquilo porque a ficaria com a moral muito baixa no emprego onde estava. Castelo disse ao irmão:

Meu caro, sem emprego você já está. Estou decidindo agora se mando te prender ou não.

Quando Lula foi perguntado sobre o fato do filho dele ter vendido, por mais de cinco milhões de reais, a Gamecorp (uma empresa que o filho tinha que não valia um centésimo disto) para uma empresa que tinha contratos com o Governo, Lula, mostrando-se ofendido, disse que não iria admitir que envolvessem o filho dele numa sujeira daquelas. Putz!

Pois bem, Castelo na história do Brasil é figura apagada, nunca foi popular e teve uma morte estranha. Lula, como presidente hoje, tem uma aprovação popular de 77%. Pergunto, Lula é o teu heroi? Pode não ser teu mas é o heroi de 138.000.000 de brasileiros. Vai saber escolher herois assim lá na casa do "carater".

Em 24 de outubro de 1930, Washington Luis o último presidente da República Velha é deposto por militares que no dia 3 de novembro do mesmo ano entregam o governo a Getúlio Vargas, que era Ministro da Fazenda e foi por detrás dos panos, artífice do golpe que derrubou o chefe dele agindo, desta forma, como traidor da confiança em si depositada. Luis foi desterrado e viveu fora do Brasil até 1947 quando voltou e recusou-se a participar de politica, não pediu indenizações nem emprego no governo como compensação pelo que lhe tinha sucedido e morreu 10 anos mais tarde praticamente no anonimato.

1930 foi o primeiro ano após a quebradeira e os duros tempos de 1929. O mundo olhava para o futuro esperançoso. Era hora de reconstruir, de trabalhar, de produzir. E no Brasil, como era? Aqui veio o azar ou, como se queria, a merda. Colocaram na Presidência um populista de carteirinha mais interessado em se manter no poder (ficou quinze anos e não deixou um legado capaz de orgulhar quem quer que seja) a não ser o de ter usado dinheiro do erário para distribuir benesses e com isto manter a popularidade, justificando o apelido pelo qual era chamado: "pai dos pobres". Isto lembra alguma coisa?

Caso o Washington Luis não tivesse sido derrubado e tivesse continuado motivado na política brasileira, o que teria acontecido com o Brasil? A julgar pelo caráter e pela seriedade do homem teria sido muito melhor ter alguém como ele do alguém como o "cara" que assumiu. Não é cagado este nosso país? A revolução de 30 não ocorreu só por safadeza, ela correu tambem por uma dose de azar muito grande. Talvez se Getulio tivesse nascido na Argentina ele teria impedido a subida de Peron que foi pior que ele, mas nós estaríamos numa melhor.

Brasil de 2002. FHC no governo, tempos dificeis os de 1994 a 2002. Perigo de retorno da inflação, divida externa apavorando a população, bancos especulando violentamente com o dolar praticamente quebrando o país sempre as vésperas de pagamento das altas parcelas ao FMI.

Em termos politicos uma oposição exercida pelo PT de forma ignorante, imperdoável, sem trégua, sem diálogo, pedindo impeachment a todo instante, orquestrando greves, apoiando o MST enfim, querendo o poder a qualquer custo mesmo que custasse o país.

Em termos externos o Brasil com FHC desde 94, pegou pela frente 3 ou mais quebras da Argentina, algumas da Rússia, outras do Tigres Asiáticos, o caso World Trade Center que quase "parou o mundo", a Guerra do Afeganistão, Osama Bin Laden, dificuldades no Japão enfim, um mundo conturbado com reflexos horriveis sobre nós e a nossa ainda não assentada economia, aprendendo a importar.

Janeiro de 2003, com uma outra visão de mundo. Parecia que as piores situações já tinham passado e o país estava pronto a emergir. FHC entrega democraticamente o poder. Não conseguiu fazer seu sucessor mesmo tendo deixado o país com as contas em dia, com a questão da dívida externa praticamente resolvida pela maxi de 1999 que quebrou muita gente (eu fui um que deles) mas tirou o pais da mãos dos bancos e fez com que as instituições suportassem os golpes como se estivessem num teste de amadurecimento, passando com louvor. Talvez, na história do Brasil, não tenha existido um Presidente que tenha entregue o pais para o sucessor da forma como FHC entregou para o Lula.

Era a hora então de vir um presidente sábio para fazer as coisas que o país precisava. Deu para sentir o cheiro da merda?

Tal e qual 1930, colocaram um populista no poder que só sabe viajar e postular situacões que lhe afaguem o ego monstruoso. Que colocou o pais nas mãos dos bancos novamente quando parou de pegar dinheiro lá fora a menos de 8% a.a. para pegar quase ao dobro disto aqui dentro. Que aumentou a despesa do governo a níveis estratosféricos mas investiu muito pouco, quase nada, no desenvolvimento do país. Que aumentou a carga trubutária em niveis insuportaveis principalmente para a classe média que deve ser a sua maior inimiga. Que ao mesmo tempo conseguiu, não se sabe como, praticamente quintuplicar a divida interna abrindo um buraco que terá que ser pago por todos os brasileiros num futuro próximo. Que, numa falta de brasileirismo absurda, não chamou a atenção da "primeira dama" quando ela, instada por um jornalista, justificou o fato de ter pedido e obtido cidadania italiana dizendo que queria que os seus filhos no futuro vivessem num país melhor.

Putz. Perdemos novamente o trem da história.

Dá para dizer que o Lula de 2002 foi o Getúlio de 1930. O de hoje é mais esperto porque o de 1930 suicidou-se e o de hoje postula a Primeira Secretaria da ONU.

Enfim, dá para ir longe neste exame mas paro por aqui. estou cansado. Vou rezar porque acho que irá ficar pior. Parece que a Dilma ganha no primeiro turno. Pobre país. Sai o homem sem cultura e entra a mulher também sem cultura mas com iniciativa. Isto não vai dar coisa boa.


O Brasil é feito por nós. Só falta agora desatar os nós.

Barão de Itararé

Democracia é quando eu mando em você. Ditadura é quando você manda em mim.

Millor Fernandes

No Brasil, quem tem ética parece anormal.

Mário Covas

A prosperidade de alguns homens públicos do Brasil é uma prova evidente de que eles vêm lutando pelo progresso do nosso subdesenvolvimento.

Stanislaw Ponte Preta

Quando estamos fora, o Brasil dói na alma; quando estamos dentro, dói na pele.

Stanislaw Ponte Preta



4 Responses so far.

  1. tudo lido, tudo acertado ... adoro palavrões ... e as frases, ali, são um concerto ... beijo.

  2. JefCor says:

    Obrigado Rê. Volte sempre.

  3. Querido amigo, o que se pode dizer de um Brasil, onde a justiça se transformou em justiça de criminosos, onde a corrupção chegou a níveis nunca sequer imaginados?
    Esse mesmo Brasil, que hoje é uma terra sem lei, onde o presidente, seus ministros, senadores, deputados etc não passam de uma escória que atuam para que o país chegue ao mais profundo caos? Só dizendo mesmo : TÁ CAGADO!

    Adorei seu Blog, seus artigos são incríveis, muito bons. Parabéns!
    Grande abraço!

  4. Ah, e se o brasil está fodido, vai ficar mais ainda, hahaha. Quem manda o povo acreditar em coelhinho da Páscoa.
    E nem vai adiantar a gente guardar os palavrões pra quando sair o resultado das eleições. A decepção será tão grande que só teremos ânimo pra dizer: Fodeu de vez!
    Beijos, Jef, ótimo texto!