Lula diz que ajudar os pobres é comprar votos

Quem tem um pouco mais de idade e acompanha politica "malemar" sabe que o PT sempre foi o partido do "não" ou seja, sempre se posicionou contra o governo em qualquer questão de forma sistemática, desde a sua cúpula até o ultimo militante e tanto a nivel federal como estadual e municipal.

Muitos diziam (eles inclusive) que o PT fazia o papel que lhes cabia que era o de ser oposição e isto eles eram sempre. Não se filiavam, não apoiavam outro partido e nem apoiavam candidato algum que não fosse do partido deles.

Por causa disto, muita gente também, dizia que o PT sabia ser oposição e isto, descobriu-se depois foi um ledo engano porque eles, na verdade, faziam o gênero da oposição apóloga do caos, do quanto pior melhor portanto, além de burra, mal intencionada.

O problema é que uma oposição burra, que é contra tudo e contra todos e que é soberba e arrogante como eles são, cria uma situação muito maléfica porque é uma posição que não fiscaliza, vigia não examina, pressupõe e impede que muita coisa boa possa ser feita porque abate quase tudo o que pode no nascedouro.

Na realidade mesmo o que o PT queria era pegar o poder a todo e qualquer custo e dai, necessitar ser desta maneira, foi um passo fazendo com que adotasse a estratégia citada.

Em tese, o recado do PT à população, era:

"Veja bem, o teu presidente faz tudo errado. O país está uma bosta. O Brasil está fodido. As contas públicas estão fodidas. Você vai perder o teu emprego porque estes caras cobram impostos escorchantes e gastam tudo na zona, não investem nada. Cuide-se "cumpanhero" e fique de olho mas entenda, nós somos diferentes. Nós somos honestos, competentes e sábios. Nós vamos protegê-lo e não vamos deixar que estes daí te façam mal. Você faz parte de nós. Você é do povo e nós também somos do povo."

Um grande percentual da população acreditou neste "lero-lero" mas, quem sabia que o discurso era demagogo e interesseiro e que o pais, na época, passava por muitas dificuldades geradas pela falta da prática democrática e também pelo fato dos generais entregarem um país destroçado sob o ponto de vista econômico, soube entender a questão e não saiu por ai quebrando tudo e tentando derrubar as autoridades constituídas, na maioria então eleitas, que era o que o PT queria e que aparentemente insinuava nas entrelinhas que faria.

Na realidade, os governos brasileiros que vieram após os generais eram traumatizados no quesito democracia e se comportavam no sentido de não exercer autoridade com rigor mesmo que fosse necessário e cabível. Se assim não se comportasse pegaria pela frente toda a esquerda que naquela altura era quase maioria além de caciques tão mal intencionados quanto os aprendizes tais como Brizola, Arraes e ACM.

Diante deste fato o PT deitava e rolava e muitas vezes as suas militâncias fizeram coisas ao arrepio da lei que não foram devidamente punidas, sequer processadas. É claro que também, muitas vezes, eles levaram as coisas até as últimas consequências torcendo para que a autoridade reagisse e revidasse para que eles então pudessem então dar uma de vítima e com isto continuar na mídia e atrair olhares preocupados.

Na constituinte Lula era deputado federal mas não foi um deputado ativo porque praticamente não trabalhava. Aparentemente ele pregou a não confraternização com os inimigos e os inimigos eram os outros todos. Isto fez com que o PT fosse dentro da Constituinte, também contra tudo. Esta atitude irresponsável quase colocou em perigo o processo da criação da constituição porque as coisas não andavam, não progrediam.

Na prática o PT nunca colaborou na feitura da Constituição, pelo contrário, quase sempre queria colocar temas polêmicos em discussão com o objetivo claro de estagnar o processo mas sempre com o cuidado de poder tirar o corpo fora e acusar os outros dizendo que eles não eram patriotas, que não eram brasileiros.

O deputado Ulisses Guimarães, raposa velha como era, amenizava as coisas junto aos não PT e instruia para que, nas comissões, os barbudinhos, fossem bem tratados e eventualmente alvos de agrados e benesses. O importante para o velho era fazer a Constituição e isto, na prática, foi uma panaceia.

Para dar um exemplo desta, vamos dizer, sabotagem, um deputado do PT (até pode ter sido o molusco, não lembro) entrou com a sugestão que deveria ser colocado na Constituição que a taxa máxima de juros que poderia existir no Brasil deveria ser de 12% ao ano.

O PT todo abraçou a causa e fez um "auê" no Congresso. A sugestão era uma idiotice típica de ser sugerida pelo PT mas, talvez por isso mesmo, insistida com empenho tal que parou a Constituinte. Isto, no fundo, era o que o partido da negação queria e, mais uma vez o deputado Ulisses veio e, talvez com receio de ter que negociar outros pontos que o PT insistia em fazer passar, contemporizou e os 12% foram então incluidos na Constituição como o PT queria. Até hoje estão lá e ninguém respeita, nem mesmo o partido que insistiu tanto para que fosse. Se eu tivesse oportunidade, gostaria muito de perguntar ao Lula porque ele não respeita a Constituição e permite que os Bancos cobrem juros na ordem de 50 vezes mais o que a Constituição determina. É claro que estou ironizando porque já sei qual seria a resposta a qual, para variar, será tergiversar sobre o tema e não dizer nada.

Existem uma enormidade de exemplos que demonstram que o PT agia assim e que isto foi nefasto para o nosso país. Quis as circuntâncias no entanto, que os governos anteriores ao do molusco não tivessem sido mais firmes e coibido este comportamento malévolo, matando a coisa no nascedouro. Não me refiro a fazer coisas como "sumir" com as pessoas, que é o que o Lula disse dias atrás que faria se referindo aos Bornhausen de Santa Catarina. Eu me refiro apenas a sempre usar a lei quando possivel e quando necessário, sem alarde, sem propaganda e sem interesses eleitoreiros.

Depois de tanto lutar, maquiavelar e insistir o PT, como todos sabemos, chegou ao poder máximo na República em 2002. Parece que a tática tinha dado certo. Em 2006, quando parecia que tudo ia dar errado face os escândalos e denuncias diversas sobre o comportamento inadequado do partido, do Lula, do filho dele, dos ministros e de muita gente ligado ao esquema, o presidente deles foi reeleito.

Diante disto cheguei a conclusão que realmente o brasileiro não é bonzinho, ele é burro mesmo e, como disse o Pelé certa feita: o brasileiro não sabe votar.

Em 2002 pensava-se que os eleitos iriam acabar com o plano Real porque sempre foram contra à ele e seria natural que fossem coerentes fazendo modificações. Não fizeram.

Pensava-se que teriam um plano de Governo para mudar a Constituição porque eles a achavam horrivel já que não a assinaram e seria lógico então que a "consertassem". Não fizeram nada a não ser arrepiar a lei tentando implantar censura na imprensa e outras maldades.

Pensava-se que eles iriam fazer valer as coisas que tanto insistiam como os tais de 12% de juros que estava na Constituição. Também não fizeram nada que beneficiasse a população, pelo contrário, não renovaram o acordo com o FMI que tinha juros mais baratos que aqueles que pagam hoje aos bancos, enchendo as burras deste setor. Lula agora é a favor dos bancos e isto, para quem metia o pau no FHC pela mesma razão e quando não era verdade, é uma atitude grotesca e mal intecionada, antes ou agora.

Enfim, muita gente pensou que eles seriam coerentes com os seus princípios e ponto final, doesse a quem doesse.

Mais tarde descobriu-se que eles não poderiam ser coerentes com os seus princípios porque, na realidade, eles eram desprovidos de principios e ponto final.

Eles diziam antes que eram honestos e não eram. Diziam que iam mudar a administração do país para ele ser mais dinâmico, mais ágil e mais eficiente e não fizeram. Limitaram-se a encher a administração federal de pessoal (já ouvi falar em coisa de 100.000 pessoas), criar ministérios, arrumar emprego para os amigos, aumentar despesa, aumentar impostos, fazer ou deixar fazer maracutaias ao ponto de bater o recorde brasileiro de escândalos em praticamente todos os setores e orgãos do governo e "nada mais", como se isto fosse pouco.

Hoje o PT faz tudo o que antes condenava nos outros mas com outro grau de valor.

Comparativamente com o governo FHC pode-se dizer que:

- Se o PT é bom nas politicas sociais não é tão bom quando foi FHC que tinha e implantou projetos nesta área mais para ensinar a pescar do que dar o peixe. O PT somente pensou em dar e em elevar o seu coeficente eleitoral

- Quando ele é ruim, sabe ser ruim. Por exemplo, a corrupção que existiu no governo FHC não chegou aos pés da existente no governo Lula que produziu o maior escândalo da história brasileira que foi o chamado mensalão que, depois, revelou caixa 2 no partido, enriquecimento ilicito de muita gente e a farra dos cartões corportativos que, pelo que dizem, continua a pleno vapor.

Para muita gente então a casa caiu na época mas, graças a habilidade do Lula e a ignorância crônica do povo brasileiro, ele obteve hoje numa pesquisa de grau de satisfação, 82% ou seja, a maior da história.

Claro está que estes 82% é fruto não de politica governamental embasada na execuçao de projetos de investimento que visam trazer bons resultados futuros porque este governo não teve de forma clara, nenhum projeto, já que PAC e as Bolsas são na realidade subsidios com o dinheiro público, amparado na endividamento, que irão dar pouco ou nenhum rendimento ao país mas que deixarão enormes contas que terão que ser pagas no futuro.

Ai abaixo há um vídeo que demonstra bem o que o PT fazia antes quando não era Governo. No início o presidente deles discursa defendendo as bolsas que criou e, na segunda parte, como contraponto, a mesma pessoa mete o pau no FHC quando foi criado o plano de distribuição de leite.

Dá para perceber que o presidente deles mente, resta saber se mentiu antes ou mente agora.

Você decide. Veja o vídeo.

Na segunda parte o ele começa falando devagar como quem não quer dizer o que vai dizer (parece preocupado pelo fato de terem pego a ideia dele) mas depois, solta a franga. Diz que o povo brasileiro não sabe votar, é suscetível a "vender" o seu voto para os espertalhões que os tratam como índios tal e qual Cabral fez quando descobriu a terrinha e bem do jeito que ele faz hoje, embora negue veemente.

Acho que ele pensa que aqui todo mundo é burro e que ele pode mentir deslavadamente. O pior é, que quando ele pensa assim, ele está certo porque 82% realmente são o que ele pensa que são.


video

Categories:

3 Responses so far.

  1. SeuLuiz says:

    Pois é meu caro Jeferson,

    há muito tempo, muito antes do PT chegar ao poder, cheguei a conclusão que todos são iguais. Só querem o poder. A grande prova para foi quando FHC, vendeu a alma e o Brasil, para ter um segundo mandato. E o castigo foi quando não conseguiu, ou não quis, eleger o Serra. O Lula e sua turma souberam se aproveitar do poder. O pior é que agora, para tentar chegar ao poder novamente, os tucanos e sua turma tão usando as mesmas armas do PT. Ou seja, 13º para o bolsa família, aumento de salário, etc. Quer dizer, o que deu certo para eles deve dar certo para nós também. Ganhando Serra ou Dilma, fica a mesma coisa. O PMDB do Sarney vai continuar dando as cartas.

    Abraços!

  2. JefCor says:

    Caro amigo Luiz
    O pior para nós e para o Brasil é que você tem razão porque, realmente, escolher um pior é uma tarefa impossivel.
    Como sempre, então, nos cabe escolher o menos ruim com base num critério que nos seja fundamental. Para mim, o fundamental, é a liberdade de expressão, a ausência de ditadura e alternância no poder que impede que crimes sejam banalizados como ocorre hoje. Sob esta ótica eu tenho que votar no Serra porque jamais, jamais mesmo, votarei em alguém que tem como unicos objetivos a perpetuação no poder de um só (tipo Chavez), a supressão de liberdades que será feita se o tal plano do Brasil que o Lula quer for aprovado (e será porque o PMDB, sempre a bosta do PMDB)está lá e a possivel implantação de um ditadura de esquerda porque Dilma, Zé, Genoino, Lula a partir de 2014 preparada por este governo tampão.
    Deus que nos ajude! É isto que este 82% não vêem.

  3. JefCor says:

    Eu quis diz que, no final, que a turma é do ramo, querem uma ditadura de esquerda e poderão mexer a constituição a seu bel prazer já que terão o PMDB ao lado deles que, de democrtata não tem nada.