A violência não viceja só aqui....


Para muitos de nós aqui no Brasil o primeiro mundo parece ser um estado social que nós, tupiniquins, nunca atingiremos.
As vezes, quando vemos as nossas mazelas, os nossos politicos e a situação de forma geral a gente até chega a pensar que isto é verdade principalmente quando comparamos os políticos de lá com a corja que temos aqui que só se preocupam em ganhar cargos para os amigos e parentes e meter a mão no erário, as vezes afanando valores que um ladrão de galinhas talvez ficasse envergonhado em se apossar.
Por outro lado, é errado pensar que lá tudo é bom e que o povo é educado, solidário, culto e pacato porque fala baixo e não gosta de se meter em confusão, bate-boca e confusão.
Isto não é verdade. Lá eles cota deles de problemas tais como politicos corruptos, assaltos, violência e desentendimento por pequenas coisas, que nem aqui na terrinha.
A diferença talvez seja que em muitos paises da Europa e mesmo nos Estados Unidos e Canadá, talvez em função deles prezarem muito a liberdade individual de todos os cidadãos, eles não são tão regulamentados como nós somos aqui e o Governo não se mete tanto em tudo como o nosso se mete assim, a coisa então corre mais solta e dá oportunidades para que, vez por outra, um político seja pego de calças curtas.
A questão é que, quando ocorre isto lá, o culpado se ferra bonito, bem diferente do que aqui como todos nós sabemos. Então, depreende-se que ser de primeiro mundo, não é não ter ladrões mas sim puni-los adequadamente quando são pegos com a mão na massa, com dólares na cueca, comprando panettone com o dinheuro público e outras invencionices mais que aqui existem aos montes.
Lembro-me que, ano passado quando estourou o problema financeiro nos Estado Unidos um burocrata daqui, que não lembro quem é, disse que aqui no Brasil não aconteceria o que aconteceu lá porque a nossa economia é mais regulamentada que a deles. Lembro-me que o Presidente daqui tentou explorar politicamente aquilo como se nós fôssemos melhores do que os americanos apenas porque somos regulamentados, como se isso fosse vantagem.
Não é vantagem alguma não ter liberdade empresarial como não temos e, de quebra, sermos obrigados a ter um sócio majoritário que é o Governo que diz tudo o que deve ser feito e como ser feito nas empresas e que, no acerto de contas final, ainda fica com a maior parte.
É por essa razão que somos, talvez, o pais mais regulamentado do mundo e é isso que faz vicejar a ditadura silenciosa que temos que oprime toda a cadeia produtiva que faz gerar resultados pífios para quem corre riscos e riquezas absurdas para quem não investiu, não trabahou, não cuidou e não correu risco algum.
Mas voltando a falar do primeiro mundo, veja o vídeo abaixo e imagine o que os franceses diriam de nós se fosse um brasileiro que tivesse feito o que o cara do filme fez.
É como eu disse, o primeiro mundo não é tudo aquilo que dizem.



video

Categories:

One Response so far.

  1. meundo says:

    Meu amigo, parabéns por sua postagem!